Ansiedade e Depressão

Sentimentos de nervosismo, ansiedade, tristeza, desânimo e outras emoções fazem parte da vida diária de todos nós. Estes sentimentos quando amplificados por algum evento inesperado ou indesejado podem tornar-se frequentes e intensos em situações normais do dia a dia causando danos e prejuízos na saúde, nas relações interpessoais e no desempenho das atividades que antes eram simples caracterizando-se um Transtorno ou Doença. Nestes casos, faz-se necessário uma atenção profissional.

O QUE É ANSIEDADE?
A ansiedade é uma ação biopsíquica natural para o equilíbrio do organismo, no entanto, pode se tornar patológica quando o indivíduo não consegue desempenhar as atividades comuns para ele no dia a dia comprometendo sua saúde e bem estar. Pessoas que sofrem deste tipo de Transtorno estão sempre tensas e preocupadas com tudo e com todas as coisas, mesmo quando não existem motivos para isso. Normalmente expressam dificuldades de concentração, fadiga, irritabilidade, problemas de sono, inquietação, pressentimentos negativos, medo e pensamentos catastróficos que tomam conta totalmente da sua mente. Sintomas físicos como tensão muscular, dores de cabeça, tremedeira, problemas e dores de estômago, náuseas e outras reações no organismo também acompanham o Transtorno de Ansiedade. Essas reações são frequentes, podendo serem leves ou agudas. O sofrimento causado por este Transtorno não se limita apenas pelas reações psicossomáticas, mas também pela consciência da falta de controle de suas ações e comportamentos disfuncionais. 

TRISTEZA E SENTIMENTOS DEPRESSIVOS
O sentimento de tristeza não pode ser confundido com depressão. A tristeza pode gerar reações depressivas consideradas ações emocionais naturais que promovem comportamentos não normais esperados pelo indivíduo, como por exemplo em algum momento chorar muito, não desejar se alimentar, brincar, se socializar ou se alegrar. Essas reações comportamentais são momentâneas de curta duração que está normalmente associada a algum evento pregresso recente. É natural alguém se sentir triste e depressivo quando ocorrem situações inesperadas ou desagradáveis, como quando perde-se o emprego, termina-se um relacionamento ou pela morte de entes queridos. Essa ação psíquica que leva à tristeza é chamada de luto e de acordo com os estudos, normalmente esta tristeza pode perdurar de 6 a 8 semanas regredindo para menos intensidade não se caracterizando como Transtorno ou Doença. 

O QUE É DEPRESSÃO?
A Depressão é uma doença e precisa ser investigada e cuidada profissionalmente por um Psicólogo e em alguns casos ter também um acompanhamento Psiquiátrico. É identificada e diagnosticada por meio de avaliações e testes psicológicos analisados sob os critérios do DSM (Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais). O Transtorno de Depressão apresenta um conjunto de sintomas como sentimento de intensa tristeza, falta de alegria, falta de energia, perda de prazer e pelas coisas da vida (Anedonia), desesperança, expectativa negativa do futuro, desejo de morte, ideação (planejamento) suicida e normalmente vem acompanhada do aumento ou perda de peso e apetite, distúrbios do sono, isolamento, sentimento de angústia, irritabilidade entre outras reações que interferem na rotina do dia a dia diminuindo a qualidade de vida, podendo em casos mais graves incapacitar a pessoa de trabalhar ou de realizar tarefas simples como ir ao mercado ou até mesmo tomar banho. 

*** ATENÇÃO ***
Somente um profissional tem a competência para diagnosticar um Transtorno ou Doença. A autoavaliação é um meio de identificar se existem alguns sintomas.